Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Os contos de Beedle, o bardo (The tales of the Beedle, the bard)

Querida JK Rowling parafraseado Hazel Grace, "Eu leria até a sua lista de compras". O que mais me impressiona nas escritas de JK é a quantidade de detalhes impostas e criadas por ela, um mundo dentro do outro e entrelaçar personagens tão queridos com outros fa a nostalgia gritar! Os contos de Beedle serve como os contos de fadas do mundo bruxo e traz histórias extremamente fofas e com a moral que não seriam tão bem explicadas se não fosse ele fazendo anotações preciosas, o próprio Alvo Dumbledore. Que emoção foi essa de ler essa maravilha? Aqui nos temos 5 histórias, cheias de significados e e com lições valiosíssimas, sobre escolhas, consequências e moral. O bruxo e o caldeirão saltitante A fonte da sorte O coração peludo do mago Babbity, a coelha e seu toco gargalhante O conto dos três irmãos (o mais famoso de todos por estar presente no sétimo livro Harry Potter e as relíquias da morte).  
SINOPSE: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir …

O livro de ouro da Mitologia (The age of Fable)

Quanta graça pode existir nos personagens mitológicos? Se você assim como eu se encanta ao ouvir qualquer conto envolvendo esse tema, esse é o seu livro obrigatório. Ele conta de maneira sucinta os contos mais conhecidos envolvendo essa temática e outros nem tanto. Eros e Psique, Hades e Perserfone, Aquiles e tantos outros. 
SINOPSE: Altares ruíram e templos se perderam nas areias do tempo.
Mas as religiões da Grécia e da Roma antigas não desapareceram por completo. Seu legado de mitos e heróis continua presente até os nossos dias. As figuras mitológicas são o pilar da cultura ocidental. As aventuras estão fortemente vinculadas às mais belas produções da literatura e da arte para se perderem. São histórias passadas de geração a geração e que estão reunidas aqui, sob as bênçãos de Zeus e o talento de Bulfinch. As mais encantadoras narrativas que a fantasia humana jamais criou transportam o leitor para terras onde fatos incríveis acontecem. Onde belas ninfas e corajosos heróis vêem seus d…

O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares (Miss Peregrine's home for peculiar children)

A sedução master dessa obra com certeza são as fotos. Tão peculiares quanto as crianças que vivem no lar da senhorita Peregrine. A história gira em torno de Jacob um adolescente aparentemente comum e um pouco perturbado com acontecimentos recentes de sua vidinha nada estimulante. O livro começa a nos apresentar os personagens juntamente com belíssimas fotografias que nos ajuda a fervilhar a imaginação. O enredo tem seus altos e baixos tornando a história um pouco monótona e alguns capítulos porém não acredito que eu vá ler seus predecessores.


SINOPSE: Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na c…

O discurso do rei (The king's speech)

Qualquer coisa que me remeta ao reinado Britânico me desperta fascínio. O livro conta a história de Lionel Logue um especialista em dificuldades da fala que ajuda o recém nomeado rei George VI. Quando tive a oportunidade de ler a obra de Logue e Conradi, eu jurava que estava embarcando em uma biografia sobre o rei da Inglaterra e sobre a história da família real mas o que vemos é um livro que conta a história a partir de cartas e histórias passadas de paia para filho de como era a vida do rei pelos olhos de seu terapeuta vocal. O livro não é ruim mas foi um pouco desapontante graças a minha errônea expectativa porém a história vivida por Logue não deixa de ser igualmente interessante.


SINOPSE:Um quase desconhecido e autodidata terapeuta vocal chamado Lionel Logue salvou a família real inglesa nas primeiras décadas do século XX.
Logue não era um aristocrata britânico, nem mesmo inglês, mas foi quem, sozinho, levou o duque de York, futuro rei George VI, nervoso e com problemas de fala, a …