Pular para o conteúdo principal

O discurso do rei (The king's speech)


Qualquer coisa que me remeta ao reinado Britânico me desperta fascínio. O livro conta a história de Lionel Logue um especialista em dificuldades da fala que ajuda o recém nomeado rei George VI. Quando tive a oportunidade de ler a obra de Logue e Conradi, eu jurava que estava embarcando em uma biografia sobre o rei da Inglaterra e sobre a história da família real mas o que vemos é um livro que conta a história a partir de cartas e histórias passadas de paia para filho de como era a vida do rei pelos olhos de seu terapeuta vocal. O livro não é ruim mas foi um pouco desapontante graças a minha errônea expectativa porém a história vivida por Logue não deixa de ser igualmente interessante.



SINOPSE: Um quase desconhecido e autodidata terapeuta vocal chamado Lionel Logue salvou a família real inglesa nas primeiras décadas do século XX.

Logue não era um aristocrata britânico, nem mesmo inglês, mas foi quem, sozinho, levou o duque de York, futuro rei George VI, nervoso e com problemas de fala, a se tornar um dos maiores reis da Grã-Bretanha, depois que seu irmão, Eduardo VIII, abdicou em 1936.
História inédita do relacionamento entre Logue e o rei George VI, coescrita com o neto de Logue e baseada exclusivamente nos diários e arquivos de seu avô Lionel.
Livro que inspirou o filme protagonizado por Colin Firth.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os 13 Porquês (13 Reasons Why)

Sem duvidas esse para mim foi um livro bem impactante, a começar com a narrativa que é totalmente diferente de tudo que eu já havia lido, e como me chocou ver que eu me identifico tanto com os personagens. Os 13 porquês traz a tona um tema bastante conhecido o "bullyng" que é uma coisa que a maioria das pessoas enfrentam ou já enfrentaram ao longo da vida, juntamente com o enredo o autor nos mostra as consequências que tais atos, que podem até parecer banais mas que para algumas pessoas podem significar algo muito mais profundo. Eu sinceramente me vi nos papeis tanto da Hannah quanto do Clay. A Hannah por pensar em desistir de tudo algumas vezes, naqueles momentos em que tudo da errado e você se vê pensando em saídas nem sempre convencionais e o Clay sendo tão fraco e não lutando por aquilo que ele sempre quis, por medo. como ele mesmo cita na história:
- "... Não tínhamos tido essa chance porque eu tinha medo. Medo de não ter chance com você."
Os 13 porquês é um l…

1. Visão do Além (Grave sight)

Nunca tinha ouvido falar em Charlaine Harris. Não sabia (até a segunda temporada mais ou menos) que a serie de tv da HBO, True Blood era baseada em uma series de livros da mesma. Então graças ao irritante selinho amarelo que está impregnado a capa de Visão do além, me atentei ao fato de que essa obra era da mesma autora da series de livros que originou minha tão querida série (até a quarta temporada pelo menos, depois é tudo ladeira abaixo). Demorei um pouco para pegar o ritmo do primeiro volume das aventuras de Harper Connely mas do meio para o final me vi bem concentrada e ansiosa pelo o que viria a seguir. Harper tem o dom (ou não) de encontrar pessoas mortas e sentir como foi os momentos que sucederam a sua partida desta para melhor e com isso passa ser uma mercenaria de corpos humanos (no bom sentido, é claro), esse dom veio de uma acidente com um raio que caiu sobre ele quando a mesma tinha 15 anos. Acho que já li duas obras com essa mesma temática, será que uma nova moda está v…

Série: Diários Do Vampiro (The Vampire Diaries)

Bom, tomei iniciativa de ler a saga que deu origem a tão famosa série americana graças ao presente de aniversário que ganhei de uma amiga, os dois primeiros livros O Despertar e O Confronto, e só para variar um pouquinho me tornei tão obcecada com os livros quanto sou pela série televisiva, apesar das inumeras diferenças entre ambos (coisa que me levou a ler a serie tão tardiamente) mais enfim. A história de base é a mesma, dois vampiros altamente charmosos que se apaixona pela mimada mortal Elena Gilbert, que vive nesse dilema insano entre os sentimentos que nutre pelos irmãos Stefan e Damon Salvatore. Tudo estava bem para mim até o 4º livro que apesar de suas insanidades ainda me levou a  correr como uma louca a procura das continuações, justamente por estar loucamente apaixonada pelo personagem do Damon (suspira *-*), Mas o que acontece a partir do 5º livro? alguém me explica? eu pessoalmente achei que há muitos erros de continuidade parece que a autora força a escrita e acaba inc…