Pular para o conteúdo principal

1. Amada Imortal (Immortal beloved)

Minha mais nova trilogia queridinha!
Mal terminei o primeiro e já estou em vias com o segundo volume da saga de Cate Tiernan. Uma história absolutamente cativante e reflexiva sobre imortais. Claro que ela não foge de clichês na hora de narrar romances.
Na história temos Nastasya que é uma imortal a mais de 400 anos e vivia a vida no limite da esbornia, até que tudo para de fazer sentido e se torna muto repetitivo, é aí que nossa heroína parte para uma nova vida e aos poucos vai se adaptando e conhecendo mais sobre sua linhagem imortal, tudo isso embalado a muitas emoções adolescentes (Qual é? ela tem 429 anos e se comporta como uma pessoa de 17 na maioria das paginas?) mas nos momentos de depressão profunda da personagem, você que tem um pouco mais que essa idade (17,  não os 400 e poucos anos) você pode ver sinceridade na escrita e esse retiro (que ela frequenta para mudar o estilo de vida) em que ela aprende tanta coisa sobre si mesma pode te ajudar a enfrentar alguns momentos que com certeza você vai se identificar durante a leitura.

SINOPSE:  Primeiro livro da bem-sucedida trilogia. mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de uma jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama protagonizada pela imortal Nastasya.

Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os contos de Beedle, o bardo (The tales of the Beedle, the bard)

Querida JK Rowling parafraseado Hazel Grace, "Eu leria até a sua lista de compras". O que mais me impressiona nas escritas de JK é a quantidade de detalhes impostas e criadas por ela, um mundo dentro do outro e entrelaçar personagens tão queridos com outros fa a nostalgia gritar! Os contos de Beedle serve como os contos de fadas do mundo bruxo e traz histórias extremamente fofas e com a moral que não seriam tão bem explicadas se não fosse ele fazendo anotações preciosas, o próprio Alvo Dumbledore. Que emoção foi essa de ler essa maravilha? Aqui nos temos 5 histórias, cheias de significados e e com lições valiosíssimas, sobre escolhas, consequências e moral. O bruxo e o caldeirão saltitante A fonte da sorte O coração peludo do mago Babbity, a coelha e seu toco gargalhante O conto dos três irmãos (o mais famoso de todos por estar presente no sétimo livro Harry Potter e as relíquias da morte).  
SINOPSE: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir …

Série: Diários Do Vampiro (The Vampire Diaries)

Bom, tomei iniciativa de ler a saga que deu origem a tão famosa série americana graças ao presente de aniversário que ganhei de uma amiga, os dois primeiros livros O Despertar e O Confronto, e só para variar um pouquinho me tornei tão obcecada com os livros quanto sou pela série televisiva, apesar das inumeras diferenças entre ambos (coisa que me levou a ler a serie tão tardiamente) mais enfim. A história de base é a mesma, dois vampiros altamente charmosos que se apaixona pela mimada mortal Elena Gilbert, que vive nesse dilema insano entre os sentimentos que nutre pelos irmãos Stefan e Damon Salvatore. Tudo estava bem para mim até o 4º livro que apesar de suas insanidades ainda me levou a  correr como uma louca a procura das continuações, justamente por estar loucamente apaixonada pelo personagem do Damon (suspira *-*), Mas o que acontece a partir do 5º livro? alguém me explica? eu pessoalmente achei que há muitos erros de continuidade parece que a autora força a escrita e acaba inc…

Os Príncipes Encantados de Libby Manson

Achei esse livro bem "mulherzinha", o que foi ótimo para dar uma mudada de gênero comparada aos últimos títulos que li, amei essa história por achar tão parecida com a escrita da minha aclamada Meg Cabot (saudades de ler os livros dela *-*). Em Libby Manson vemos uma mulher de 27 anos, chegando ao desespero para conseguir um estereotipo de homem ideal, e fazendo de tudo para que uma relação dê certo, incluindo mudar de personalidade a cada homem diferente que conhece (impossível não se identificar com alguma situações). Gostei bastante da história e ri horrores, mas achei o livro arrastado demais, e o meu personagem (e de muitas, Nick) mal apareceu no enren do o que foi uma grande baixa para mim. Mas vale a pena ler, só pelas tiradas excelentes existentes no livro.

Trecho do livro: Não consigo entender por que me apaixono pelos errados. Jules também não. Conheço esses homens, me apaixono perdidamente, fico amiga deles na esperança equivocada de que um dia vejam o seu erro e c…