Pular para o conteúdo principal

Clube da Luta (Fight Club)


Bem vindo senhoras e senhores ao Clube da luta. A primeira regra para se estar aqui é: Não se fala sobre o clube da luta! 
E a segunda regra é: NÃO SE FALA SOBRE O CLUBE DA LUTA!

Chuck Palahniuk (Tchâqui Pauniâqui) nos mostra com essa obra como podemos nos identificar com uma mente tão surtada (E não somos todos nós um pouco ou no meu caso MUITO, surtados?). Vi primeiro o filme por querer ser cult. Vi em uma lista que se você se identifica, é ou quer ser CULT você tinha que assistir a película protagonizada por Edward Norton e Brad Pitt para poder se encaixar nessa categoria. O que eu achei do filme? Genial. O que achei do Livro? BRILHANTE!
Gostei de como a história é contada meio que de trás para frente e como tudo se encaixa perfeitamente (Ò Deus! porque não me abençoaste com um talento assim?). O enredo do livro nos trás mais detalhes dos personagens, A Marlla é uma figura esplendorosa com toda sua morbidez suicida e suas falas impactantes (Que outra mocinha de romance pede para abortar um filho do mocinho?) sem duvidas nenhuma ela conseguiu me cativar muito mais do que Tyler Durden ( O causador do caos de toda a história).

SINOPSE: Considerado um clássico moderno desde sua publicação em 1996, o livro Clube da Luta consagrou Chuck Palahniuk como um dos mais importantes e criativos autores contemporâneos, além do próprio livro como um cânone da cultura pop. O livro que estava esgotado há anos volta às livrarias nessa caprichada edição.

O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acha que encontrou uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente.

O livro foi filmado em 1999, Por David Fincher (Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, A Rede Social), que possui duas nomeações ao Oscar, que conseguiu adaptar toda atmosfera do livro, o mundo caótico do personagem e o humor negro de Palahniuk em uma trama recebida com inúmeros elogios pela crítica e pelo público que conta com os atores Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os contos de Beedle, o bardo (The tales of the Beedle, the bard)

Querida JK Rowling parafraseado Hazel Grace, "Eu leria até a sua lista de compras". O que mais me impressiona nas escritas de JK é a quantidade de detalhes impostas e criadas por ela, um mundo dentro do outro e entrelaçar personagens tão queridos com outros fa a nostalgia gritar! Os contos de Beedle serve como os contos de fadas do mundo bruxo e traz histórias extremamente fofas e com a moral que não seriam tão bem explicadas se não fosse ele fazendo anotações preciosas, o próprio Alvo Dumbledore. Que emoção foi essa de ler essa maravilha? Aqui nos temos 5 histórias, cheias de significados e e com lições valiosíssimas, sobre escolhas, consequências e moral. O bruxo e o caldeirão saltitante A fonte da sorte O coração peludo do mago Babbity, a coelha e seu toco gargalhante O conto dos três irmãos (o mais famoso de todos por estar presente no sétimo livro Harry Potter e as relíquias da morte).  
SINOPSE: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir …

Os 13 Porquês (13 Reasons Why)

Sem duvidas esse para mim foi um livro bem impactante, a começar com a narrativa que é totalmente diferente de tudo que eu já havia lido, e como me chocou ver que eu me identifico tanto com os personagens. Os 13 porquês traz a tona um tema bastante conhecido o "bullyng" que é uma coisa que a maioria das pessoas enfrentam ou já enfrentaram ao longo da vida, juntamente com o enredo o autor nos mostra as consequências que tais atos, que podem até parecer banais mas que para algumas pessoas podem significar algo muito mais profundo. Eu sinceramente me vi nos papeis tanto da Hannah quanto do Clay. A Hannah por pensar em desistir de tudo algumas vezes, naqueles momentos em que tudo da errado e você se vê pensando em saídas nem sempre convencionais e o Clay sendo tão fraco e não lutando por aquilo que ele sempre quis, por medo. como ele mesmo cita na história:
- "... Não tínhamos tido essa chance porque eu tinha medo. Medo de não ter chance com você."
Os 13 porquês é um l…

O discurso do rei (The king's speech)

Qualquer coisa que me remeta ao reinado Britânico me desperta fascínio. O livro conta a história de Lionel Logue um especialista em dificuldades da fala que ajuda o recém nomeado rei George VI. Quando tive a oportunidade de ler a obra de Logue e Conradi, eu jurava que estava embarcando em uma biografia sobre o rei da Inglaterra e sobre a história da família real mas o que vemos é um livro que conta a história a partir de cartas e histórias passadas de paia para filho de como era a vida do rei pelos olhos de seu terapeuta vocal. O livro não é ruim mas foi um pouco desapontante graças a minha errônea expectativa porém a história vivida por Logue não deixa de ser igualmente interessante.


SINOPSE:Um quase desconhecido e autodidata terapeuta vocal chamado Lionel Logue salvou a família real inglesa nas primeiras décadas do século XX.
Logue não era um aristocrata britânico, nem mesmo inglês, mas foi quem, sozinho, levou o duque de York, futuro rei George VI, nervoso e com problemas de fala, a …